Armazenamento em nuvem e sincronização de arquivos
   2 de abril de 2021   │     11:05  │  0


Armazenamento em nuvem é uma tecnologia que permite salvar arquivos em um servidor online. É possível armazenar, editar, compartilhar e sincronizar arquivos entre os mais diversos tipos de dispositivos.

Na minha opinião a sincronização de arquivos é a maior facilidade proporcionada pelo armazenamento em nuvem. Imagine o seguinte cenário: você começou a editar um arquivo do Word no trabalho e precisa dar continuidade ao chegar em casa. Como fazer isso sem ter que copiar em uma unidade de armazenamento externo (pendrive ou HD)? É aí onde a sincronização poderá ser extremamente útil pois, ao ligar seu computador em casa, o arquivo estará disponível em poucos segundos. Outra grande vantagem da sincronização de arquivos é que automaticamente você estará fazendo um backup em tempo real de todos os seus arquivos.

Eu já utilizo esse recurso há alguns anos e recomendo a todos que precisam trabalhar em mais de um local ou com mais de um dispositivo. Acabaram-se os problemas com várias versões de arquivos e com a limitação de ter apenas um computador pronto para trabalhar. Sem contar que, quando necessito trocar de máquina a tarefa se tornou relativamente simples (lembro-me muito bem como era trabalhoso e demorado fazer um backup e migrar para o novo equipamento).

Existem diversas opções no mercado, como por exemplo o Google Drive, iCloud Drive, OneDrive (Microsoft), Dropbox, entre outros. Todos oferecem um plano gratuito, que já atende às necessidades da maioria das pessoas, mas também oferecem planos pagos com capacidades de armazenamento maiores. Se você ainda não conhece essa aplicação do armazenamento em nuvem faça um teste! Escolha a plataforma de sua preferência, siga as instruções de configuração contidas no site da nuvem escolhida e comece a usufruir imediatamente dos benefícios

Comentários 0

Está tendo problemas com WhatsApp e Instagram?
   19 de março de 2021   │     14:30  │  0

Calma! Você não é a única pessoa. Desde o início da tarde de hoje, 19/03/2021, o acesso a estes aplicativos começaram a apresentar problemas. De acordo com o site Downdetector as falhas começara a ocorrer por volta das 14h00. Ainda não se sabe a causa do problema e não há previsão para normalização.

Atualização:

Os serviços dos aplicativos WhatsApp e Instagram voltaram a funcionar normalmente por volta das 15h10. 

Comentários 0

WhatsApp web agora permite chamadas de voz e de vídeo
   4 de março de 2021   │     15:50  │  0

O WhatsApp liberou o recurso para realização de chamadas de voz e de vídeo na versão desktop do aplicativo. O recurso permite que sejam feitas chamadas gratuitas para os seus contatos do WhatsApp, utilizando apenas a conexão à internet. Por enquanto as chamadas em grupo não são compatíveis com a versão para computador.

Fazer ou receber chamadas de vídeo

Para fazer ou receber chamadas de vídeo no WhatsApp para computador:

  • Certifique-se de que seu computador e seu celular estão conectados à internet.
  • Permita que o WhatsApp acesse o microfone e a câmera do seu computador.
  • Você precisa de um dispositivo de saída de áudio, um microfone e uma câmera conectados ao seu computador para fazer e receber as chamadas. Chamadas de vídeo não são compatíveis com aparelhos sem câmeras.

Observação: use fones de ouvido para melhorar a qualidade de áudio. Alto-falantes e microfones externos podem causar problemas com eco.

Fazer uma chamada de vídeo

  1. Abra a conversa com o contato que você deseja chamar.
  2. Clique no ícone de chamada de vídeo.

Durante a chamada, clique no ícone de microfone para desativar seu microfone ou no ícone de câmera para desligar sua câmera. Para encerrar a chamada, clique em Desligar.

Atender uma chamada de vídeo

Ao receber uma chamada, você pode clicar em:

  • Aceitar para aceitar a chamada.
  • Recusar para recusar a chamada.
  • Ignorar ou x para ignorar a chamada.

Alternar entre chamadas de voz e de vídeo

Durante uma chamada de voz, você pode solicitar a mudança para chamada de vídeo. O contato que está na chamada de voz com você poderá clicar em “OK” ou em “Mudar” para mudar para uma chamada de vídeo, ou em “Cancelar” para recusar.

  1. Passe o mouse sobre o ícone de câmera durante a chamada.
  2. Clique no ícone de câmera.
  3. Caso seu contato aceite sua solicitação, a chamada de vídeo será iniciada automaticamente.
Comentários 0

Você sabe como enviar mensagens temporárias no WhatsApp? Saiba como funciona e aprenda utilizar este novo recurso.
   28 de fevereiro de 2021   │     12:46  │  0

Imagem: WhatsApp

Você pode ativar as mensagens temporárias e enviar mensagens que desaparecem no WhatsApp. Ao ativar esse recurso, as novas mensagens enviadas em uma conversa desaparecerão após 7 dias. A configuração mais recente afeta todas as mensagens de uma conversa, mas as mensagens enviadas ou recebidas antes da ativação das mensagens temporárias não serão afetadas. Em conversas individuais, ambos os usuários podem ativar ou desativar as mensagens temporárias. Já em conversas em grupo, somente os admins podem ativar ou desativar o recurso.

  • Mensagens temporárias desaparecerão mesmo que um usuário não abra o WhatsApp durante sete dias. Contudo, pode ser que a pré-visualização da mensagem seja exibida nas notificações até que o WhatsApp seja aberto.
  • Ao responder diretamente a uma mensagem, ela será exibida acima da sua resposta. Se você responder diretamente a uma mensagem temporária, o texto dessa mensagem poderá ser exibido mesmo depois de sete dias.
  • Se uma mensagem temporária é encaminhada para uma conversa onde as mensagens temporárias estão desativadas, essa mensagem não desaparecerá da conversa para onde foi encaminhada.
  • Se um usuário fizer backup antes de uma mensagem desaparecer, essa mensagem temporária será incluída ao backup. Contudo, a mensagem temporária será apagada quando o usuário restaurar o backup.

Observação: use as mensagens temporárias somente com pessoas nas quais você confia. É possível que uma pessoa:

  • Encaminhe ou tire uma captura de tela das mensagens temporárias para salvá-las antes que elas desapareçam.
  • Copie e salve o conteúdo das mensagens temporárias antes que elas desapareçam.
  • Tire uma foto das mensagens temporárias com uma câmera ou outro aparelho antes que elas desapareçam.

 

Como ativar e desativar as mensagens temporárias

Ativar as mensagens temporárias

Em uma conversa individual, ambos os usuários podem ativar as mensagens temporárias. Quando ativadas, as mensagens em uma conversa desaparecerão depois de 7 dias.

  1. Abra uma conversa no WhatsApp.
  2. Toque no nome do contato.
  3. Toque em Mensagens temporárias.
    • Se solicitado, toque em Continuar.
  4. Selecione Ativadas.

Desativar as mensagens temporárias

Em uma conversa individual, ambos os usuários podem desativar as mensagens temporárias. Quando desativadas, as mensagens enviadas na conversa não desaparecerão.

  1. Abra uma conversa no WhatsApp.
  2. Toque no nome do contato.
  3. Toque em Mensagens temporárias.
    • Se solicitado, toque em Continuar.
  4. Selecione Desativadas.

 

Fonte: WhatsApp

Comentários 0

Como funciona a biometria facial?
   23 de fevereiro de 2021   │     22:27  │  0

Basicamente, a Biometria Facial faz um mapeamento de vários pontos do rosto humano, utilizando algoritmos matemáticos. Esses pontos são chamados de pontos biométricos. Existem cerca de 80 pontos nodais na face humana. Entre as características que são analisadas pelo sistema, estão:

  • Distâncias (do nariz aos olhos; da boca ao queixo e etc);
  • Marcas e cicatrizes;
  • Contorno da face;
  • Formato da extremidade do face

Para realizar o processo de reconhecimento facial, o sistema detecta e coleta as características do rosto. Essas informações geram uma espécie de “identidade facial”, que é transformada em um código numérico.

Essa identidade é comparada com imagens que estão armazenadas em um banco de dados prévio. Ao comparar esses dados, o sistema determina o nível de similaridade entre o rosto avaliado e a imagem existente.

Biometria facial é forte aliada contra a COVID-19
A busca por medidas para frear o contágio da Covid-19 acelerou a necessidade de ferramentas tecnológicas inteligentes, que não exigem contato físico para a autenticação, e esse cenário tem impulsionado a popularização da aplicação da biometria facial como um método de identificação segura.

 

Comentários 0

O que é Clubhouse?
   16 de fevereiro de 2021   │     23:28  │  0

Clubhouse é um aplicativo de rede social para bate-papo com áudio somente para convidados, lançado em 2020 pela Alpha Exploration Co. Em dezembro de 2020, foi avaliado em quase US$100 milhões. Em 21 de janeiro de 2021, a avaliação atingiu US$1 bilhão.

Por enquanto o app só existe na App Store, para usuários de iPhone. Os fundadores dizem que o serviço é “para todos” e completa: “estamos entusiasmados em começar a trabalhar em nosso aplicativo Android em breve”. Caso você queira criar uma conta de acesso, você precisará ser convidado por alguém que já faça parte dele, o que restringe bastante o acesso aos novos usuários.

Divulgação

Os interessados podem baixar o app e entrar em uma lista de espera, que é sincronizada com os contatos do celular. Caso algum amigo já esteja dentro da plataforma, ele consegue permitir a entrada na rede, mas cada pessoa tem direito a chamar dois amigos.

Você já faz parte do Clubhouse? O que está achando? Deixe seu comentário!

 

Comentários 0

Orientações da Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) sobre vazamentos
   10 de fevereiro de 2021   │     22:11  │  0

Nos últimos dias, veículos de comunicação têm noticiado o vazamento de grandes bases de dados, com informações de milhões de brasileiros. É compreensível que o cidadão se sinta preocupado e procure fazer algo para proteger-se, como buscar saber se seus dados também foram vazados. A Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) entende relevante tecer considerações e orientações a respeito do assunto.

 A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) determina que “o controlador deverá comunicar à autoridade nacional e ao titular a ocorrência de incidente de segurança que possa acarretar risco ou dano relevante aos titulares”. Apesar de muitos vazamentos virem à tona na imprensa nos últimos dias, há indícios de que parte significativa dessas bases de dados foi exposta antes da instituição da ANPD ou antes da entrada em vigor da Lei Geral de Proteção de Proteção de Dados Pessoais (LGPD).

Isso não significa que essas condutas estejam isentas de responsabilização. Qualquer tratamento inadequado ou violação dos dados pessoais realizados a partir da instituição da ANPD e dos prazos indicados na LGPD pode vir a ser responsabilizado, nos termos da Lei e da regulamentação a ser expedida pela Autoridade. Em função disso, diversas interações com os órgãos de investigação e de segurança vêm sendo realizadas pela ANPD para minimizar os impactos aos titulares dos dados.

A maioria das fontes desses dados ainda é desconhecida. Em sendo conhecida a fonte dos dados vazados, o cidadão pode entrar em contato diretamente com as organizações controladoras dos dados para indagar se suas informações estão entre as que foram supostamente expostas, bem como quais dados, especificamente, foram atingidos.

É recomendável não responder a e-mails que declarem que seus dados foram expostos ou utilizar sites suspeitos para realizar essa verificação. Esses mecanismos geralmente requerem que o cidadão compartilhe alguns de seus dados pessoais para realizar a suposta verificação e isso pode aumentar a sua exposição.

Reforça-se a importância de trocar as senhas e demais informações de acesso aos serviços e às plataformas que foram afetados por vazamento de dados. Também é recomendável que se utilize autenticação de dois fatores sempre que disponível, além de seguir monitorando a atividade nas contas e nos serviços potencialmente relacionados aos dados vazados. Se verificar que seus dados foram utilizados de maneira fraudulenta – por exemplo, para abrir uma conta ou para adquirir algum bem –, o cidadão deve buscar informações junto aos provedores do serviço, além de reportar a ocorrência à autoridade policial, para viabilizar a apuração e resguardar-se.

Fonte: ANPD

Comentários 0

Atualize o Google Chrome em seu computador urgentemente!
   6 de fevereiro de 2021   │     21:54  │  0


O Google lançou na última quinta-feira uma nova atualização para o navegador Chrome, para corrigir uma falha de segurança considerada perigosa e que pode ser explorada por hackers.

A empresa informou que o problema detectado também é conhecido como “vulnerabilidade do dia zero”, que consiste em uma falha explorável que o fabricante do software desconhece, impedindo a emissão de um patch.

A versão 88.0.4324.150 do Chrome já está disponível para os sistemas operacionais e o Google recomenda que todos os usuários instalem a atualização o mais rápido possível.

Para atualizar o Google Chrome:

  1. No computador, abra o Google Chrome.
  2. No canto superior direito, clique em Mais 
  3. Clique em Atualizar o Google Chrome (se esse botão não estiver disponível, a versão mais recente já está instalada).
  4. Clique em Reiniciar.

O navegador salva suas guias e janelas abertas e as reabre automaticamente quando é reiniciado. Suas janelas anônimas não serão reabertas quando o Chrome for reiniciado. Se você preferir não reiniciar imediatamente, clique em Agora não. A atualização é aplicada na próxima vez que você reinicia o navegador.

Comentários 0

Certificado de Registro e Licenciamento Veicular Digital (CRLV-e)
   29 de janeiro de 2021   │     6:00  │  2

Hoje, 29 de janeiro, é o último dia para pagamento com desconto de 10% do IPVA 2021 em cota única (para todos os finais de placa). Após essa data, tanto o pagamento em cota única quanto parcelado, não terão direito ao desconto.
A novidade este ano é que todos os veículos licenciados passarão a ter apenas o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) na versão digital. Antes o documento era enviado para a residência do proprietário, mas desde o mês de abril do ano passado o DETRAN passou a disponibilizar a emissão do CRLV diretamente no site (detran.al.gov.br), oferencendo uma maior comodidade e praticidade aos usuários.

COMO EMITIR O CRLV-e

Tenha em mãos os seguintes documentos:

  • Dados do Veículo: Placa e Renavam;
  • CPF ou CNPJ do proprietário;
  • Identificação conforme cadastro de veículo (mesma numeração utilizada no cadastro, que pode ser: RG, Passaporte, nº de Registro da CNH, Nº da Carteira de Trabalho e outros);
  • Código de Segurança CRV (Compra e Venda): número abaixo do nº do documento de compra e venda;
  1. Acesse o site do Detran  para emitir o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo Eletrônico – CRLV-e;
  2. Preencha os dados iguais aos do registro do veículo, conforme consta no CRV (compra e venda).
  3. Neste momento é gerado o CRLV-e, que poderá ser utilizado na forma digital ou impressa. Lembrando que o QRCode só é lido pelo aplicativo VIO.

Impressão do CRLV-e / Foto: Lays Peixoto

A substituição da versão impressa pela digital em todo o país foi determinada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), em deliberação publicada no Diário Oficial da União no final de 2019.

Além da opção de impressão, os proprietários de veículos automotores também poderão obter o documento de forma totalmente digital através do aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CDT), disponível para iOS e Android.

COMO TER A SUA CARTEIRA DIGITAL DE TRÂNSITO (CDT)

Instale o aplicativo “CDT – Carteira Digital de Trânsito” no seu smartphone;

  1. Cadastro de usuário
    • Uma vez instalado o app abra e selecione: “Entrar com gov.br”
    • Na tela seguinte informe o CPF e selecione “Próxima”. (Tela do Gov.br)
    • Na próxima tela deverá ser informada a senha do usuário. Caso o usuário não possua conta no Gov.br, deverá criar uma conta, após criar a conta deve retornar ao aplicativo e clicar em “Entrar com gov.br”.
  2. Baixar CNHe
    • Após o login, selecionar a opção “Habilitação”, em seguida selecionar “Toque aqui para adicionar a sua CNH”;
    • Não estando habilitado, o usuário deve optar um módulo de autenticação, são eles: “Validação pelo celular(Validação Facial), Certificado Digital (Portal de Serviços Denatran), Sem certificado digital (Validação de balcão do Detran).
    • Uma vez optado pela validação facial o usuário deverá:
      • Informar o CEP à época da emissão da CNH Física;
      • Efetuar a leitura do QR Code;
      • Realizar a Validação Facial, atendendo às solicitações do aplicativo;
      • Ao final da validação facial, informar o número do telefone;
      • Pronto está disponibilizada a CNHe em seu smartphone;
  3. Baixar CRLV
    • Após o login, sselecionar a opção “Veículos”, em seguida informar o número do Renavam e o Número de segurança do CRV (antigo DUT).
    • Selecionar incluir;
    • Pronto está disponibilizado o CRLVe em seu smartphone

 

 

 

Comentários 2

Dia internacional da proteção de dados
   28 de janeiro de 2021   │     6:00  │  0


O dia internacional da proteção de dados é celebrado hoje, 28 de janeiro. A data foi instituída em 2006, pelo Conselho da Europa (CE), com o intuito de conscientizar as pessoas sobre a importância da privacidade e a proteção dos dados pessoais.

A data escolhida para celebração teve como referência a instituição da Convenção 108, do Conselho da Europa para a Proteção das Pessoas Singulares, que foi estabelecida em 28 de janeiro de 1981 e que foi o primeiro instrumento internacional juridicamente vinculativo adotado no domínio da proteção de dados.

No Brasil a LGPD (Lei 13.709 de 2018) ou Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, é um marco legal que regulamenta o uso, a proteção e a transferência de dados pessoais no país. Aprovada em agosto de 2018 e em vigor desde setembro de 2020, a nova lei garante, entre outros pontos, um maior controle do cidadão sobre suas informações pessoais.

 

Comentários 0